Correios querem limitar plano de saúde para aliviar as contas

Estatal paga benefício integral a servidores, aposentados e dependentes, custo que chega a R$ 1,8 bi

Estatal paga benefício integral a servidores, aposentados e dependentes, custo que chega a R$ 1,8 bi
Os Correios aguardam o julgamento de uma ação pelo TST (Tribunal Superior do Trabalho) para aliviar as finanças. A sessão do órgão que julga ações trabalhistas acontece na segunda-feira e vai analisar um pedido da companhia para que seja alterada a forma de pagamento dos planos de saúde dos 106 mil servidores ativos e mais de 30 mil inativos, além de dependentes.

Caso o resultado seja negativo para a estatal, existe o risco de não ter condições financeiras de pagar os salários de abril, segundo afirmou o presidente Guilherme Campos (PSD), em visita ao Diário. Segundo ele, a crise da empresa pode começar a ser solucionada após a análise do processo.

A atual gestão da empresa quer reduzir os gastos de R$ 1,8 bilhão por ano para R$ 700 milhões com os custos de operação de plano de saúde aos servidores. Para chegar ao número, a expectativa dos Correios é que seja autorizado pagamento de 100% da assistência médica aos funcionários atuais e aos aposentados e mais 15% dos resultados como auxílio para o custeio de dependentes. Atualmente, a empresa paga planos de saúde para funcionários e parentes diretos, como cônjuges, pai e mãe. O custo com o serviço representa hoje 10% da arrecadação da estatal, em R$ 18 bilhões.

Corre-se o risco de não ter dinheiro para pagar as contas. Estamos alertando para a falta de caixa desde o início da nossa gestão. Existia a previsão que em novembro de 2016 não haveria dinheiro. Houve exercício de cortes e apertos e, por isso, a participação (dos gastos trabalhistas), que era de 60%, passou para 75% após o corte dos outros custos. Então existe o risco de funcionários ficarem sem receber”, afirmou Campos.

De acordo com o presidente da empresa, a situação financeira também foi afetada por governos anteriores. “Os sindicatos dos trabalhadores reclamam, com razão, que entre 2007 e 2013 foram retirados do caixa da companhia mais de R$ 6 bilhões a título de dividendos e antecipação de dividendos. Ou seja, foi feito superavit primário em cima dos Correios. Estamos pagando caro por essa sangria e a situação atual deixou mais evidente essa ineficiência”, comentou.

O rombo dos Correios, por outro lado, vem diminuindo nos últimos anos. Em 2015, a empresa fechou o ano com deficit de R$ 2,5 bilhões. No período seguinte, o balanço ficou negativo em R$ 1,6 bilhão.

Os números da estatal para 2017 devem apontar R$ 1 bilhão de descompasso. O total pode dobrar com a contabilização do pagamento de indenizações como parte de um plano de demissão incentivada, que teve adesão de 8.000 funcionários no ano passado e será pago ao longo de oito anos.

SOLUÇÕES
Para Campos, os Correios precisam buscar fontes alternativas para remodelação do negócio. “A primeira alternativa que aparece é a substituição imediata pelo e-commerce. O Sedex é um sinônimo de serviço, um símbolo da empresa dos Correios. Não tem empresa que faça esse serviço igual aos Correios”, destacou.

Por sua vez, o presidente da estatal relatou dificuldades em um possível processo de privatização, que não teria atraído interessados. “Quem pode falar sobre isso é o presidente da República (Michel Temer, MDB). Nosso foco tem sido o de recuperar a empresa. Ninguém consegue pegar com esse passivo trabalhista atual. Pela força que a empresa tem, pela distribuição pelo País, chama a atenção. Mas tem a questão de ser um monopólio que está acabando, um produto que não custeia mais a empresa”, ponderou, ao analisar uma queda de 12,5% registrada no volume de serviços postais.

PSD não acolherá plano de Meirelles à Presidência
O presidente dos Correios e vice-presidente nacional do PSD, Guilherme Campos, destacou que o ministro da Fazenda e seu companheiro de legenda, Henrique Meirelles, não deve disputar a Presidência da República neste ano e já avisou que o PSD não abrirá portas a um projeto próprio ao comando do País.

Na visão de Campos, o PSD não teria como sustentar uma corrida presidencial. “O partido não tem ilusão de ter candidato, apesar de ter um quadro qualificado como o Meirelles. Hoje não colocamos o seu nome como prioridade”, analisou. Comenta-se nos bastidores políticos que Meirelles poderia ser indicado como vice na chapa de Alckmin, embora publicamente o ministro sustente projeto próprio ao Palácio do Planalto.

Para o ex deputado federal, a tendência é que o partido faça nos próximos meses uma escolha entre o projeto do governador de São Paulo e provável presidenciável do PSDB, Geraldo Alckmin, ou alguma outra chapa governista. Campos, por sua vez, não descarta a ideia de que o presidente Michel Temer (MDB) possa disputar a reeleição, “caso a economia dê mais sinais de melhora”.

Segundo o presidente dos Correios, porém, a escolha do PSD deve sair às vésperas dos registros de candidatura para a corrida presidencial.

No cenário estadual, por outro lado, a articulação do PSD passa pela indicação do ex-prefeito de São Paulo e ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, como possível vice do prefeito da Capital paulista, João Doria, nome mais forte no PSDB para concorrer ao Palácio dos Bandeirantes. As conversas nesse sentido incluiriam o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf (MDB), como candidato a senador na mesma chapa.

Campos também destacou que o PSD espera aumentar neste ano tanto a bancada de deputados estaduais (atualmente são três) e de deputados federais por São Paulo (são cinco na Câmara).

Por fim, o pessedista também analisou as possibilidades da sigla em outros Estados. “Temos uma boa perspectiva no Paraná, onde o deputado estadual Ratinho Júnior lidera as pesquisas, e também lançaremos o Índio da Costa, no Rio de Janeiro, que deve ter uma eleição bastante disputada.

Campos deve deixar a presidência dos Correios até o fim de março para concorrer a mais um mandato de deputado federal. O parlamentar já foi vice-prefeito e secretário de Comércio, Indústria, Serviços e Turismo de Campinas, no Interior de São Paulo. Por Humberto Domiciano, Diário do Grande ABC.

COMENTÁRIOS

Nome

33 CONREP,3,AACB,1,AADC,9,Abono Pecuniário,3,Abrapp,1,Acidente,1,ACT 2016/2017,15,ACT 2018/2019,112,ADCAP,38,Afastamentos,1,Agência,23,AGU,2,ALMG,3,Alunos,1,ANATECT,4,ANATEL,1,Animais,2,Anistia,2,ANS,3,Aplicativo,1,Aposentados,4,APP,1,Apreensão,2,ARACT-SP,2,Arrombamento,2,Assaltos,27,Assédio,1,Assédio Moral,1,Assistência Médica,1,ATAs,1,Atendente Comercial,2,Atendimento CorreiosSaúde II,1,Atendimento Digital,1,Atestado,1,Atraso,1,Atrasos,5,Audiência,1,Audiência Pública,3,Auxílio Doença,1,Auxílio-creche,1,Azul,7,Banco Postal,24,BB,1,Benefícios,9,Black Friday,4,BNY Mellon,6,Cachorro,1,CADE,7,Cães,1,Cajamar,1,Calote,2,Caminhão,1,Caminhões,1,Canal Descomplica,1,Capitalizar,1,Carlos Fortner,1,Cartas,2,Carteira de Trabalho,1,Carteiro,11,Carteiro Poeta,1,Carteiros,1,Casamento,1,CAT,2,CDD Polo,1,CGPAR,5,CGU,2,Chip Amarelinho,1,Clipping,1503,Concurso,2,Condições de Trabalho,4,Conselho de Administração,2,Contas Públicas,1,Contra a Privatização,34,Contrabando,1,Contribuição Extraordinária,2,Copa do Mundo 2018,1,Correios,315,Correios Celular,10,Correios Saúde,1,Correios Saúde II,11,Corte de Energia,1,Cronograma de Empréstimos,1,CSP Conlutas,1,CTB,1,CUT,1,CVM,3,Data Comemorativa,2,DDA,9,Déficit,1,Demissão Justa Causa,1,Demissão Motivada,12,Despacho Postal,21,Destaque,922,Desvio,2,Diário Oficial,1,Diferencial de Mercado,1,Digital,6,Direitos dos Empregados,22,DNI,2,e-commerce,1,Empréstimos,1,ENEM 2018,3,Esclarecimento,1,Estadão Conteúdo,1,Estado de Greve,3,Estatais,20,Exames Periódicos,1,Exclusiva,78,Extinção,1,Extravio,1,FAACO,3,Falecimento,1,Fechamento,17,FEDERAÇÕES,447,FEDEX,1,FENTECT,305,Férias,1,FINDECT,196,Fiscalização,1,Frota,1,Funções,1,Fundos de Pensão,45,G1,1,Geral,456,GOL,1,Gratificação de Função,1,Greenfield,10,Greve,25,Indicação,1,Indicação Política,1,Informa Postalis,5,Informe Jurídico,232,Insegurança,3,INSS,1,Insumos,1,INTERSINDICAL,1,Intervenção,2,Joint Venture,4,Jovem Aprendiz,3,Justa Causa,1,Kassab,1,Lançamento,1,LATAM,3,Lei das Estatais,2,Licenças,2,Licitação,2,Limpeza,1,Livre Escolha,1,Logística,2,Lucro,2,Luta Unificada,34,Malware,1,Manuais,2,Marcos César,15,Mercado Livre,1,Metas,1,Ministério da Fazenda,1,Ministério do Planejamento,4,Ministro,1,Motociclistas,5,MPF,17,MPT,1,MTE,2,multiatendimento financeiro,1,OAI,1,OJ247,17,Operação Rizoma,4,Opinião Ecetista,1,OTT,4,Outubro Rosa,1,Papai Noel dos Correios 2018,8,Paralisação,5,Parceria,3,Parecer,1,Paternidade,1,Patrocínio,6,Paulo Guedes,2,Paulo Paim,1,PBM,1,PCCS1995,2,PDV,2,Plano BD,2,Plano de Saúde,4,Plantão Negociação 2018/2019,19,Policia Federal,2,Portaria,2,Postal Saúde,114,Postalis,375,Postalis Digital,1,PostalPrev,3,Praect,2,Premiação,1,Presidente,6,Prestador,1,Prestador Suspenso,1,Previc,7,Primeira Hora,176,Privatização,14,Processo,22,Professora,1,Protesto,1,Qualidade,1,Reajuste,1,Reajuste de Tarifas,1,Recadastramento,2,Receita Federal,6,Reclamações,4,Reestruturação,1,Refém,2,Refis Postal,1,Reintegração,1,Renegociação,1,Rentabilidade,1,Restruturação,4,Rombo,1,Roubo,3,RTSA,1,Salários,1,Saúde Bucal,1,Saúde da Mulher,5,Seguro de Vida,2,Selos,6,Série,7,Série Correios Saúde II,11,Serviços Postais,2,SEST,1,Sincort-PA,9,Sincotelba,23,Sindecteb,31,Sindicato,780,Sintcom-PR,54,Sintect-AC,17,Sintect-AL,94,Sintect-AM,5,Sintect-AP,12,Sintect-CAS,11,Sintect-CE,12,Sintect-DF,51,Sintect-ES,47,Sintect-GO,32,Sintect-JFA,2,Sintect-MA,39,Sintect-MG,20,Sintect-MS,35,Sintect-MT,24,Sintect-PB,30,Sintect-PE,29,Sintect-PI,45,Sintect-RJ,145,Sintect-RN,15,Sintect-RO,6,Sintect-RPO,15,Sintect-RR,1,Sintect-RS,54,Sintect-SC,27,Sintect-SE,7,Sintect-SJO,2,Sintect-SMA,5,Sintect-SP,136,Sintect-STS,11,Sintect-TO,13,Sintect-URA,9,Sintect-VP,11,STF,17,Taxa Emergencial,2,Taxa Extra,4,Taxa Homologação Importados,1,TCU,2,Tecnologia,1,Teletrabalho,1,Terceirização,8,Termo Aditivo,1,Tesouro Nacional,1,Top of Mind,2,Transferência,1,TRF,2,TRT,26,TRT10,1,TRT15,2,TRT21,2,TRT23,1,TRT3,1,TRT9,1,TSE,3,TST,22,União,2,UPU,2,USPOST,1,Vale Transporte,3,Vice-presidente,2,Vídeo,1016,Vírus,1,XIIICONTECT,1,
ltr
item
Correios do Brasil - Funcionários: Correios querem limitar plano de saúde para aliviar as contas
Correios querem limitar plano de saúde para aliviar as contas
Estatal paga benefício integral a servidores, aposentados e dependentes, custo que chega a R$ 1,8 bi
https://3.bp.blogspot.com/-Wcmmx81CfSg/Wp51mlpBN9I/AAAAAAAANEI/BctgxFQ9tCICaWXmWIiCFJeNmyQv7EbpACLcBGAs/s320/GC.jpg
https://3.bp.blogspot.com/-Wcmmx81CfSg/Wp51mlpBN9I/AAAAAAAANEI/BctgxFQ9tCICaWXmWIiCFJeNmyQv7EbpACLcBGAs/s72-c/GC.jpg
Correios do Brasil - Funcionários
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2018/03/correios-querem-limitar-plano-de-saude.html
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2018/03/correios-querem-limitar-plano-de-saude.html
true
4537349496477451586
UTF-8
Carregar todas as postagens Não encontrou nenhuma mensagem VER TUDO Leia mais Resposta Cancelar resposta Apagar Por Início PÁGINAS POSTAGENS Ver Tudo RECOMENDADOS PARA VOCÊ NOTÍCIAS SOBRE ARQUIVO BUSCA TODAS POSTAGENS Não foram encontrados resultados com a sua palavra Voltar ao inicio Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 houra atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago Mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Compartilhe para desbloquear Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar