Direção dos Correios quer reduzir plano de saúde, mas trabalhadores resistem

Sindicalistas tiveram reunião ontem com a presidência da empresa: 'Era para discutir o convênio médico, mas virou mais uma ladainha sobre o déficit financeiro, que sempre fala, mas nunca prova'

Trabalhadores da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos estiveram na noite de ontem (30) com o presidente da estatal, Guilherme Campos, para discutir o que os representantes dos trabalhadores chamam de processo de desmonte da ECT. Segundo eles, esse processo é sistemático, com fechamento de agências e redução de benefícios para os trabalhadores. Campos alega déficit constante nas contas e, para resolver, propõe alterar o plano de saúde dos funcionários.

A reunião era para discutir o convênio médico, mas virou mais uma repetição da conversa de sempre. O presidente da ECT teceu sua ladainha sobre o déficit financeiro, que sempre fala, mas nunca prova”, afirma o Sindicato dos Trabalhadores da ECT e Similares de São Paulo (Sintect-SP). A ausência da comprovação do endividamento é uma das queixas dos trabalhadores. De acordo com a estatal, os Correios operam com caixa negativo em R$ 1 bilhão, mas o conteúdo das contas segue com confidencialidades, como afirmam os sindicatos da categoria.

O diretor de Relações Internacionais da Federação Nacional dos Trabalhadores em ECT e Similares (Fentect), Emerson Marinho, diz que “faltam subsídios necessários para que entendamos de fato os números da empresa. Muitos dados são fechados. Pedimos alguns balanços financeiros e eles falam que são confidenciais. Para nós, é difícil. O que sabemos é que a empresa vem aumentando a arrecadação. Os Correios bateram recorde de entradas de encomendas neste fim de ano”, afirma.

Mesmo com a operação da empresa com o caixa negativo, em 2017, os Correios fecharam seu balanço com um crescimento físico e financeiro de 13%. O ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), Gilberto Kassab, afirmou à Agência Brasil que o resultado positivo é fruto de um programa de austeridade implementado pela gestão, e que para alcançar o equilíbrio nas contas será necessário alterar o plano de saúde dos funcionários, retirando familiares dos trabalhadores do benefício. “Impomos uma rigorosa recuperação e sua administração financeira foi melhorada”, disse.

Chantagem
Os trabalhadores dos Correios possuem uma média salarial das mais baixas do funcionalismo público. Cerca de 80% de seu pessoal recebe salários próximos, ou inferiores, aos R$ 2 mil. Por isso, os sindicatos que representam a categoria afirmam que retirar os familiares dos trabalhadores do plano de saúde será um grande golpe contra a qualidade de vida dessas pessoas.

Frente à reivindicação, o presidente Campos manteve sua postura severa sobre a necessidade do corte e subiu o tom. “Dessa vez, Campos foi mais longe. Fez terrorismo e chantagem ao afirmar que se não melhorar o caixa da empresa, entre os meses de abril e agosto poderá faltar dinheiro para o pagamento de impostos, fornecedores e salários”, afirma o Sintect-SP.

Marinho também expôs o ponto como central da reunião. “O presidente passou a visão dele sobre o fluxo de caixa com a perspectiva de que de maio a agosto a empresa não terá como honrar os compromissos com os salários dos trabalhadores sem ser desafogada do prejuízo financeiro”, disse.

Sanha privatista e reforma trabalhista
Outra queixa dos trabalhadores é a extinção do cargo de Operador de Triagem e Transbordo (OTT), anunciado pela empresa na última quinta-feira (25). A Fentect solicitou à ECT a suspensão da medida e convocou os trabalhadores a iniciarem um processo de mobilização em defesa do cargo. “Uma decisão tomada sem nenhuma discussão com os trabalhadores e seus representantes”, afirma a entidade em documento assinado pela secretaria-geral.

Para Marinho, a intenção do presidente, que é político de carreira, filiado ao PSD, é a “terceirização de todos os segmentos de operação de triagem e transbordo. Para nós, isso já é efeito da reforma trabalhista que vem com o processo de avanço da terceirização e enxugamento da máquina para justificar, futuramente, uma privatização ampla”.

O ministro Kassab, cuja pasta está acima dos Correios, não descarta processos privatistas localizados, mas afirma que não está em discussão no momento a venda da ECT. Para ele, algumas funções executadas pela empresa vão desaparecer “seja com privatização, parceria ou extinção. É natural que, com o passar do tempo, foram mudando o seu objetivo (os Correios). Há alguns séculos, entregavam cartas, hoje ainda entregam muitas cartas, ainda é a principal fonte de receita, mas cada vez mais temos outras atividades importantes, como por exemplo, a logística”, disse. As informações são do site Rede Brasil Atual.

COMENTÁRIOS

Nome

33 CONREP,3,AADC,7,Abono Pecuniário,3,ACT 2016/2017,15,ACT 2018/2019,8,ADCAP,15,ALMG,1,ANATECT,1,Aplicativo,1,Aposentados,1,Assaltos,2,Assédio Moral,1,ATAs,1,Banco Postal,23,Benefícios,8,Casamento,1,CDD Polo,1,CGU,1,Clipping,1290,Conselho de Administração,1,Contra a Privatização,34,Correios,237,Correios Celular,1,DDA,3,Destaque,769,Digital,6,Direitos dos Empregados,22,Estadão Conteúdo,1,Exclusiva,74,FAACO,2,Falecimento,1,FEDERAÇÕES,382,FENTECT,263,FINDECT,154,Fundos de Pensão,27,G1,1,Geral,340,Greve,18,Indicação,1,Informe Jurídico,197,Licenças,2,Luta Unificada,33,Manuais,2,Marcos César,6,Motociclistas,3,MPF,4,OAI,1,Paternidade,1,Patrocínio,6,Policia Federal,1,Postal Saúde,70,Postalis,300,Previc,1,Primeira Hora,157,Processo,21,Protesto,1,Seguro de Vida,2,Série,7,Sincort-PA,9,Sincotelba,17,Sindecteb,25,Sindicato,672,Sintcom-PR,42,Sintect-AC,13,Sintect-AL,73,Sintect-AM,4,Sintect-AP,10,Sintect-CAS,11,Sintect-CE,12,Sintect-DF,46,Sintect-ES,38,Sintect-GO,18,Sintect-JFA,2,Sintect-MA,32,Sintect-MG,15,Sintect-MS,25,Sintect-MT,23,Sintect-PB,30,Sintect-PE,25,Sintect-PI,42,Sintect-RJ,119,Sintect-RN,14,Sintect-RO,6,Sintect-RPO,14,Sintect-RR,1,Sintect-RS,48,Sintect-SC,27,Sintect-SE,7,Sintect-SJO,2,Sintect-SMA,5,Sintect-SP,113,Sintect-STS,11,Sintect-TO,12,Sintect-URA,9,Sintect-VP,9,TRT,25,TST,11,Vídeo,830,XIIICONTECT,1,
ltr
item
Correios do Brasil - Funcionários: Direção dos Correios quer reduzir plano de saúde, mas trabalhadores resistem
Direção dos Correios quer reduzir plano de saúde, mas trabalhadores resistem
Sindicalistas tiveram reunião ontem com a presidência da empresa: 'Era para discutir o convênio médico, mas virou mais uma ladainha sobre o déficit financeiro, que sempre fala, mas nunca prova'
https://1.bp.blogspot.com/-oJV-zJs6ivE/WnIk-ekA4YI/AAAAAAAAMCU/EoNEFDki0_EEADtLmWKyKc3syZTloaubgCLcBGAs/s320/Reuniao%2BECT.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-oJV-zJs6ivE/WnIk-ekA4YI/AAAAAAAAMCU/EoNEFDki0_EEADtLmWKyKc3syZTloaubgCLcBGAs/s72-c/Reuniao%2BECT.jpg
Correios do Brasil - Funcionários
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2018/01/direcao-dos-correios-quer-reduzir-plano.html
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2018/01/direcao-dos-correios-quer-reduzir-plano.html
true
4537349496477451586
UTF-8
Carregar todas as postagens Não encontrou nenhuma mensagem VER TUDO Leia mais Resposta Cancelar resposta Apagar Por Início PÁGINAS POSTAGENS Ver Tudo RECOMENDADOS PARA VOCÊ ARTIGO ARQUIVO BUSCA TODAS POSTAGENS Não foram encontrados resultados com a sua palavra Voltar ao inicio Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 houra atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago Mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Compartilhe para desbloquear Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar