Correios e carteiros: uma viagem entre linhas, por estradas e pelo tempo

Histórias e memórias da época em que cartas eram escritas à mão e entregues a pé

Mandar uma mensagem nunca foi tão fácil.  Com internet, redes sociais e aplicativos de celular, basta alguns toques e lá vai o texto. Pronto, entregue! É tão comum e prático que fica difícil imaginar um mundo onde um mero bilhete, umas poucas linhas que fossem podiam demorar dias ou até meses para chegar ao destino final.

Era o caso das cartas, consideradas a mais antiga e principal forma de comunicação à distância desde a invenção da escrita até o final do século XX. Elas chegaram ao Brasil junto com os primeiros portugueses. Isso porque, assim que a esquadra de Pedro Álvares de Cabral aportou no país, Pero Vaz de Caminha enviou uma correspondência ao rei comunicando o descobrimento das novas terras. O escrito foi levado a Portugal por um dos navios, que retornou dez dias depois.

Chamados inicialmente de mensageiros, que levavam os recados escritos a pé ou montados em cavalos, em terras brasileiras os primeiros entregadores de correspondências ficaram conhecidos como tropeiros. Estafetas, carregadores de mala postal e inspetores de serviço postal também foram alguns dos nomes que, com suas peculiaridades, marcaram diferentes épocas da história postal e o início de uma importante profissão no país: a de carteiro.

No calendário nacional, o ofício é celebrado neste 25 de janeiro, Dia do Carteiro. A data foi escolhida em homenagem à criação do Correio-Mor da Monarquia Portuguesa no Brasil (serviço postal), que aconteceu em 1663 e em 2018 completa 355 anos. Em reverência à data, uma reportagem especial sobre a importância dos serviços dos carteiros e o longo processo de instituição da organização postal no país.

Faça chuva ou faça sol

Eu estava no sexto ano do ensino fundamental e tinha 11 anos de idade. Havia levado os livros e cadernos para aprender um pouco mais sobre gramática. Mas naquele dia a professora de português -- da qual, apesar de me recordar da fisionomia, não me lembro o nome -- passou uma atividade diferente para a turma. Ela nos pediu que escrevêssemos cartas para o colega ao lado. Nos ensinou como deveria ser o “cabeçalho”, onde local e data deveriam ser escritos; o uso do vocativo e as formas de se encerrar o texto. Ela nos ensinou também a dobrar o papel e fazê-lo caber perfeitamente dentro do envelope; como escrever o destinatário e o remetente; e onde colar o selo.

Desde aquele dia peguei o gosto pela coisa e mantenho o hábito de escrever cartas. Aprendi também que, pelas mãos daqueles moços de blusas amarelas e calças azuis, chegavam notícias de gente que morava longe e,  quando eles chegavam com um envelope nas mãos, as pessoas se empolgavam”.
Cartão Postal
O relato de Anne dos Santos, de apenas 24 anos, é raridade. Afinal de contas, como disse o jornalista Celso Ming em um artigo publicado em 2009 pelo jornal Estadão: “Ninguém mais escreve cartas”.

Nove anos depois da afirmação, o hábito milenar de enviar e receber correspondências envelopadas com selo e tudo está ainda mais escasso, assim como as trocas de cartões de boas festas. O fato nos leva a questionar: como ficam os carteiros e os Correios com essa revolução?

Se por um lado eles estão deixando de ser intermediários entre remetente e destinatário, por outro estão assumindo uma porção maior do mercado de envio de pacotes de todos os tipos, principalmente pelo Sedex. O motivo, é claro, o aumento das compras online.

De acordo com os Correios, para atender a um país com dimensões continentais como o Brasil, e fazer a entrega dos 8,3 bilhões de objetos por ano, a ECT possui em seus quadros mais de 56 mil carteiros, o que representa mais da metade do efetivo da empresa. Deste total, cerca de 10% são mulheres.

Outro dado interessante é que, juntos, os carteiros do Brasil percorrem por dia cerca de 397 mil quilômetros, o equivalente a quase dez voltas completas ao redor da Terra, segundo o site dos Correios. Faz sentido, uma vez que o diâmetro da Terra é 12.742 km. Antes de ir às ruas, porém, eles fazem a separação da carga postal por ordem de ruas e de numeração.

Além de enfrentar chuva e sol, os carteiros são desafiados diariamente por outras dificuldades. O peso das entregas e as muitas horas de caminhada pela ruas da cidade são só alguns dos obstáculos diários desses profissionais. Há ainda a falta de identificação de ruas, do número de residências; ausência das caixinhas de correio e os tão temidos ataques de cães.
Carteira entregando correspondência com chuva
Mas esta figura simpática que passa todos os dias por nossas casas tem muito do que se orgulhar. Segundo um estudo internacional da consultoria Gfk, realizado no ano passado, os carteiros estão em segundo lugar, com 92% de aprovação, no ranking das profissões mais confiáveis do mundo.

O ofício está na frente dos professores, médicos, das Forças Armadas, organizações de proteção ambiental e perde apenas para os bombeiros, que tiveram 98% de aprovação. E não é difícil entender a colocação. Afinal, além dos avisos de banco, boletos, cobranças, são eles que levam até a nossa porta mensagens de alguém que se lembrou de nós ou aquele objeto encomendado e ansiosamente aguardado. É o carteiro, com a bolsa que castiga os ombros, quem por meio de passos escreve a história e quem dedica toda uma vida a comunicação, seja ela a curta ou longa distância.

Dos ofícios da corte às entregas domiciliares

A evolução do serviço dos Correios em terras brasileiras está ligada à evolução da administração pública e da tecnologia no país. De acordo com historiadores, a coroa lusitana, interessada em controlar as informações sobre as riquezas da colônia, proibiu a atuação do Correio-Mor no interior do país a partir de 1730. Esses fatos, entretanto, levaram a experiências de criação das primeiras linhas de transporte postal organizadas pelos representantes do estado português, ainda que de uma forma embrionária.

Luiz Gomes da Matta Neto foi o primeiro carteiro do Brasil. Ele já atuava como Correio-Mor em Portugal, passando depois a ser o responsável em terras brasileiras pela troca de correspondências da corte portuguesa. Em 1808, com a vinda da família real para o Brasil, o Correio teve sua importância destacada, com o Rio de Janeiro tornando-se a capital de fato do Império português. O serviço postal interno foi regulado e a primeira agência postal oficial do interior criada na cidade de Campos dos Goytacazes.

Também naquele ano, em 22 de novembro, foi instituído o Regulamento Provisional da Administração Geral dos Correios da Coroa e Província do Rio de Janeiro, considerado o primeiro Regulamento Postal do Brasil. Logo depois, Dom Pedro I reorganizou os Correios do Brasil e iniciou o processo de criação de administrações nas províncias.

Já sob o governo de Dom Pedro II, as reformas postais instituíram o pagamento prévio de franquia unificada; o lançamento dos primeiros selos postais; a criação do quadro de carteiros, de caixas de coleta e de postais; além da distribuição domiciliária de correspondência na Corte e nas províncias. Foi estabelecido o serviço telegráfico e o Brasil aderiu, por tratados, aos organismos internacionais de telecomunicações então recém-criados.

Em 1835, o Correio da Corte passou a fazer a entrega de correspondências a domicílio. Porém, só tinha direito a essa exclusividade as casas particulares e comerciais que pagassem uma contribuição de 10 a 20 mil réis por ano.

Funcionando separadamente, a Repartição Geral dos Telégrafos e o Departamento de Correios só se uniram em 1931, criando o DCT – Departamento de Correios e Telégrafos. Anos depois, em 1969, o antigo DCT foi transformado na atual ECT – Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos.

Fonte: Voz da Serra

COMENTÁRIOS

Nome

33 CONREP,3,AACB,1,AADC,9,Abono Pecuniário,3,Abrapp,1,ACT 2016/2017,15,ACT 2018/2019,112,ADCAP,38,Afastamentos,1,Agência,22,AGU,2,ALMG,3,Alunos,1,ANATECT,4,ANATEL,1,Animais,1,Anistia,2,ANS,3,Aplicativo,1,Aposentados,4,APP,1,ARACT-SP,2,Arrombamento,2,Assaltos,26,Assédio Moral,1,Assistência Médica,1,ATAs,1,Atendente Comercial,2,Atendimento CorreiosSaúde II,1,Atendimento Digital,1,Atestado,1,Atraso,1,Atrasos,4,Audiência,1,Auxílio Doença,1,Auxílio-creche,1,Azul,7,Banco Postal,23,BB,1,Benefícios,9,Black Friday,2,BNY Mellon,5,Cachorro,1,CADE,7,Cães,1,Cajamar,1,Calote,2,Caminhão,1,Caminhões,1,Canal Descomplica,1,Capitalizar,1,Carlos Fortner,1,Cartas,2,Carteira de Trabalho,1,Carteiro,9,Carteiro Poeta,1,Carteiros,1,Casamento,1,CAT,2,CDD Polo,1,CGPAR,5,CGU,2,Chip Amarelinho,1,Clipping,1494,Concurso,2,Condições de Trabalho,4,Conselho de Administração,2,Contas Públicas,1,Contra a Privatização,34,Contrabando,1,Contribuição Extraordinária,2,Copa do Mundo 2018,1,Correios,313,Correios Celular,10,Correios Saúde,1,Correios Saúde II,10,Corte de Energia,1,Cronograma de Empréstimos,1,CSP Conlutas,1,CTB,1,CUT,1,CVM,3,Data Comemorativa,2,DDA,9,Déficit,1,Demissão Justa Causa,1,Demissão Motivada,12,Despacho Postal,21,Destaque,917,Desvio,1,Diário Oficial,1,Diferencial de Mercado,1,Digital,6,Direitos dos Empregados,22,DNI,2,e-commerce,1,Empréstimos,1,ENEM 2018,3,Estadão Conteúdo,1,Estado de Greve,3,Estatais,18,Exames Periódicos,1,Exclusiva,78,Extinção,1,Extravio,1,FAACO,3,Falecimento,1,Fechamento,16,FEDERAÇÕES,446,FEDEX,1,FENTECT,305,Férias,1,FINDECT,195,Fiscalização,1,Frota,1,Funções,1,Fundos de Pensão,39,G1,1,Geral,451,GOL,1,Gratificação de Função,1,Greenfield,10,Greve,25,Indicação,1,Indicação Política,1,Informa Postalis,5,Informe Jurídico,231,Insegurança,3,INSS,1,Insumos,1,INTERSINDICAL,1,Intervenção,2,Joint Venture,4,Jovem Aprendiz,3,Justa Causa,1,Kassab,1,Lançamento,1,LATAM,3,Lei das Estatais,1,Licenças,2,Licitação,2,Limpeza,1,Livre Escolha,1,Logística,2,Lucro,2,Luta Unificada,34,Malware,1,Manuais,2,Marcos César,15,Mercado Livre,1,Metas,1,Ministério da Fazenda,1,Ministério do Planejamento,4,Ministro,1,Motociclistas,5,MPF,15,MPT,1,MTE,2,multiatendimento financeiro,1,OAI,1,OJ247,17,Operação Rizoma,4,Opinião Ecetista,1,OTT,4,Outubro Rosa,1,Papai Noel dos Correios 2018,8,Paralização,2,Parceria,3,Parecer,1,Paternidade,1,Patrocínio,6,Paulo Guedes,2,PBM,1,PCCS1995,2,PDV,2,Plano BD,2,Plano de Saúde,4,Plantão Negociação 2018/2019,19,Policia Federal,1,Portaria,2,Postal Saúde,113,Postalis,374,Postalis Digital,1,PostalPrev,3,Praect,2,Premiação,1,Presidente,6,Prestador,1,Prestador Suspenso,1,Previc,6,Primeira Hora,176,Privatização,13,Processo,22,Professora,1,Protesto,1,Qualidade,1,Reajuste,1,Reajuste de Tarifas,1,Recadastramento,2,Receita Federal,4,Reclamações,4,Reestruturação,1,Refém,2,Refis Postal,1,Reintegração,1,Renegociação,1,Rentabilidade,1,Restruturação,4,Rombo,1,Roubo,3,RTSA,1,Salários,1,Saúde Bucal,1,Saúde da Mulher,5,Seguro de Vida,2,Selos,6,Série,7,Série Correios Saúde II,10,Serviços Postais,2,SEST,1,Sincort-PA,9,Sincotelba,21,Sindecteb,31,Sindicato,777,Sintcom-PR,54,Sintect-AC,17,Sintect-AL,94,Sintect-AM,5,Sintect-AP,12,Sintect-CAS,11,Sintect-CE,12,Sintect-DF,51,Sintect-ES,47,Sintect-GO,31,Sintect-JFA,2,Sintect-MA,39,Sintect-MG,20,Sintect-MS,35,Sintect-MT,24,Sintect-PB,30,Sintect-PE,28,Sintect-PI,45,Sintect-RJ,144,Sintect-RN,15,Sintect-RO,6,Sintect-RPO,15,Sintect-RR,1,Sintect-RS,54,Sintect-SC,27,Sintect-SE,7,Sintect-SJO,2,Sintect-SMA,5,Sintect-SP,136,Sintect-STS,11,Sintect-TO,13,Sintect-URA,9,Sintect-VP,11,STF,17,Taxa Emergencial,1,Taxa Extra,4,Taxa Homologação Importados,1,TCU,2,Tecnologia,1,Terceirização,8,Termo Aditivo,1,Tesouro Nacional,1,Top of Mind,2,Transferência,1,TRF,2,TRT,26,TRT10,1,TRT15,2,TRT21,2,TRT23,1,TRT9,1,TSE,3,TST,22,União,2,UPU,2,USPOST,1,Vale Transporte,3,Vice-presidente,2,Vídeo,1010,Vírus,1,XIIICONTECT,1,
ltr
item
Correios do Brasil - Funcionários: Correios e carteiros: uma viagem entre linhas, por estradas e pelo tempo
Correios e carteiros: uma viagem entre linhas, por estradas e pelo tempo
Histórias e memórias da época em que cartas eram escritas à mão e entregues a pé
https://3.bp.blogspot.com/-ENDrEzO2EDY/WmNnEYdNwRI/AAAAAAAALu8/BIShIqBsyjg8iLuWcFqvDBowN9wAXpixgCLcBGAs/s320/Cartas.jpg
https://3.bp.blogspot.com/-ENDrEzO2EDY/WmNnEYdNwRI/AAAAAAAALu8/BIShIqBsyjg8iLuWcFqvDBowN9wAXpixgCLcBGAs/s72-c/Cartas.jpg
Correios do Brasil - Funcionários
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2018/01/correios-e-carteiros-uma-viagem-entre.html
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2018/01/correios-e-carteiros-uma-viagem-entre.html
true
4537349496477451586
UTF-8
Carregar todas as postagens Não encontrou nenhuma mensagem VER TUDO Leia mais Resposta Cancelar resposta Apagar Por Início PÁGINAS POSTAGENS Ver Tudo RECOMENDADOS PARA VOCÊ NOTÍCIAS SOBRE ARQUIVO BUSCA TODAS POSTAGENS Não foram encontrados resultados com a sua palavra Voltar ao inicio Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 houra atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago Mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Compartilhe para desbloquear Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar