Gerente da ECT perde recurso por descumprir dever ético-processual ao não expor fatos

Ele pedia rescisão indireta mas omitiu que havia pedido demissão.

A Quinta Turma do Tribunal Superior do Trabalho não admitiu recurso de um gerente da Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) que omitiu da petição inicial de sua reclamação trabalhista, na qual pedia a rescisão indireta do contrato por falta grave do empregador, o fato de que já havia encerrado o vínculo de emprego por conta própria. De acordo com os ministros, ele não cumpriu o dever de expor a verdade em juízo e praticou inovação ilegal no processo.

Na ação judicial, o gerente, de início, pretendeu terminar o contrato com o argumento de que a ECT o expôs a “perigo manifesto de mal considerável” e não cumpriu as obrigações de segurança no trabalho, pois foi vítima de dois assaltos na agência dos Correios em Campo Alegre (SC). O fim do vínculo se daria por rescisão indireta, nos termos do artigo 483, alíneas “c” e “d”, da CLT, situação na qual o empregado recebe as verbas rescisórias como se tivesse sido dispensado sem justa causa.

A empresa alegou que o gerente já tinha pedido demissão com o objetivo de se aposentar, e ainda apontou o descumprimento de normas de segurança pelo empregado nos assaltos. Após essa contestação, o trabalhador mudou seu pedido e passou a requerer a despedida sem justa causa por iniciativa do empregador, alegando que seu pedido de demissão não foi homologado pelo sindicato ou o Ministério do Trabalho, como exige o artigo 477, parágrafo 1º, da CLT.

O juízo de primeiro grau julgou procedentes as duas pretensões do gerente, mas o Tribunal Regional Trabalho da 12ª Região (SC) as indeferiu, por considerar a rescisão indireta e o pedido de demissão, sem qualquer vício de vontade, incompatíveis entre si. Na visão do TRT, se o empregado entendia que a ECT cometeu falta grave, deveria ter requerido apenas a rescisão indireta, sem tentar reverter o pedido de demissão em juízo, na mesma reclamação trabalhista.

Relator do processo no TST, o ministro Barros Levenhagen reconheceu que a homologação era necessária, pois o contrato durou mais de um ano, mas destacou que a exigência da CLT não poderia ser interpretada isoladamente, diante do deslize ético-processual do trabalhador, que descumpriu os deveres de expor os fatos em juízo, conforme a verdade, e de não praticar inovação ilegal no processo – obrigações previstas no artigo 77, incisos I e VI, do CPC. “Prevalece a realidade, para que o recorrente não se beneficie do comprovado desrespeito aos deveres”, concluiu. (Por Guilherme Santos, TST)

Por unanimidade, a Quinta Turma acompanhou o voto do relator.

Processo: RR-302-40.2016.5.12.0024

Reportagem da TV Justiça

COMENTÁRIOS

Nome

33 CONREP,3,AADC,7,Abono Pecuniário,3,ACT 2016/2017,15,ADCAP,13,ALMG,1,ANATECT,1,Aplicativo,1,Aposentados,1,Assaltos,2,Assédio Moral,1,ATAs,1,Banco Postal,23,Benefícios,8,Casamento,1,CDD Polo,1,CGU,1,Clipping,1284,Conselho de Administração,1,Contra a Privatização,34,Correios,237,DDA,3,Destaque,761,Digital,6,Direitos dos Empregados,22,Estadão Conteúdo,1,Exclusiva,73,FAACO,2,Falecimento,1,FEDERAÇÕES,375,FENTECT,259,FINDECT,150,Fundos de Pensão,27,G1,1,Geral,334,Greve,18,Indicação,1,Informe Jurídico,194,Licenças,2,Luta Unificada,33,Manuais,2,Marcos César,5,Motociclistas,3,MPF,4,OAI,1,Paternidade,1,Patrocínio,6,Policia Federal,1,Postal Saúde,69,Postalis,295,Previc,1,Primeira Hora,155,Processo,21,Protesto,1,Seguro de Vida,2,Série,7,Sincort-PA,9,Sincotelba,17,Sindecteb,25,Sindicato,670,Sintcom-PR,42,Sintect-AC,13,Sintect-AL,73,Sintect-AM,4,Sintect-AP,10,Sintect-CAS,11,Sintect-CE,12,Sintect-DF,46,Sintect-ES,38,Sintect-GO,18,Sintect-JFA,2,Sintect-MA,32,Sintect-MG,14,Sintect-MS,25,Sintect-MT,23,Sintect-PB,30,Sintect-PE,25,Sintect-PI,41,Sintect-RJ,119,Sintect-RN,14,Sintect-RO,6,Sintect-RPO,14,Sintect-RR,1,Sintect-RS,48,Sintect-SC,27,Sintect-SE,7,Sintect-SJO,2,Sintect-SMA,5,Sintect-SP,112,Sintect-STS,11,Sintect-TO,12,Sintect-URA,9,Sintect-VP,9,TRT,25,TST,11,Vídeo,820,XIIICONTECT,1,
ltr
item
Correios do Brasil - Funcionários: Gerente da ECT perde recurso por descumprir dever ético-processual ao não expor fatos
Gerente da ECT perde recurso por descumprir dever ético-processual ao não expor fatos
Ele pedia rescisão indireta mas omitiu que havia pedido demissão.
https://2.bp.blogspot.com/-qiW3qkAwxUE/WRMgX5B7WiI/AAAAAAAAGxI/CW1QIxfGbF8oqbtALj6Y2Q0PblYanBKwgCPcB/s320/informasintectrs.jpg
https://2.bp.blogspot.com/-qiW3qkAwxUE/WRMgX5B7WiI/AAAAAAAAGxI/CW1QIxfGbF8oqbtALj6Y2Q0PblYanBKwgCPcB/s72-c/informasintectrs.jpg
Correios do Brasil - Funcionários
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2017/05/gerente-da-ect-perde-recurso-por.html
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2017/05/gerente-da-ect-perde-recurso-por.html
true
4537349496477451586
UTF-8
Carregar todas as postagens Não encontrou nenhuma mensagem VER TUDO Leia mais Resposta Cancelar resposta Apagar Por Início PÁGINAS POSTAGENS Ver Tudo RECOMENDADOS PARA VOCÊ ARTIGO ARQUIVO BUSCA TODAS POSTAGENS Não foram encontrados resultados com a sua palavra Voltar ao inicio Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 houra atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago Mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Compartilhe para desbloquear Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar