Lei não altera o loteamento político de estatais

Nos bastidores, a prática de buscar afilhados políticos para o comando das estatais ainda corre solta - tornou-se apenas menos escancarada.

Elogiada pelo presidente Michel Temer como um "gesto moralizador" na administração pública, a Lei de Responsabilidade das Estatais pode ter fechado as portas para exageros, mas está longe de impedir uma avalanche de indicações partidárias em empresas controladas pela União.

Nos bastidores, a prática de buscar afilhados políticos para o comando das estatais ainda corre solta - tornou-se apenas menos escancarada. Na tentativa de contornar a Lei 13.303, sancionada há nove meses, os partidos da base governista têm recorrido a nomes de perfil aparentemente técnico e que cumprem os principais dispositivos da legislação para emplacar seus aliados. Às vezes, nem há muita preocupação em esconder a origem dos indicados.

Em dezembro, dois técnicos do Ministério dos Transportes com ampla experiência em aviação civil - Fabiana Todesco e Paulo Henrique Possas - deixaram o conselho de administração da Infraero e foram substituídos por pessoas bastante ligadas ao PR, partido do ministro Maurício Quintella. O novo presidente do conselho, Luiz Alberto Albuquerque Souza, era chefe de gabinete do deputado Aelton Freitas (MG); Antônio Hermínio Nascimento da Silva atua como funcionário na liderança do PR na Câmara.

O engenheiro Antônio Claret, que assumiu a presidência executiva da estatal de aeroportos em meados do ano passado, tem mais de três décadas de experiência no grupo de metalurgia Vallourec & Mannesmann. Mesmo com um currículo de respeito, ele só foi alçado ao cargo graças à indicação do ex-deputado Bernardo Santana, homem forte do PR em Minas.
A lei tornou mais difícil a distribuição de cargos a esmo, mas não é uma bala de prata contra indicações políticas", afirma o professor Sérgio Lazzarini, especialista em estratégia empresarial do Insper. "A gente já sabia que ela não iria eliminar todos os problemas. Sempre se pode achar algum indicado que atenda seus requisitos", acrescenta o professor.
Para ele, a nova legislação representa um avanço porque reduz os espaços para ocupação partidária. Abusos e malfeitos, segundo Lazzarini, precisam ser coibidos com investigações e punições. "Infelizmente não é nenhuma lei que conseguirá banir isso."

Ao comentar a situação de colapso financeiro vivida pelos Correios, o ministro das Comunicações, Gilberto Kassab, colocou o loteamento de cargos nos últimos anos como um dos motivos para a crise. A divisão, no entanto, continuou como praxe depois que o PSD - partido fundado e controlado pelo ministro - assumiu o comando da empresa postal no início do governo Michel Temer.

Em janeiro, uma liminar da Justiça Federal em Brasília chegou a afastar seis vice-presidentes dos Correios por suposto descumprimento das exigências da nova legislação. O afastamento durou menos de 48 horas, mas reforçou a ideia de que o primeiro escalão da estatal foi rateado entre partidos da base aliada.

Quatro vice-presidências são feudos do PSD: além do próprio Kassab, os deputados Diego Andrade (MG), Fábio Faria (RN) e Antônio Goulart (SP) dividem as indicações. Sobra espaço ainda para o líder do PTB, Jovair Arantes (GO), a quem se atribui o comando da vice corporativa. Dois parlamentares que contrariam a orientação do PDT e votaram pelo impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff também foram agraciados com indicações na cúpula dos Correios: o deputado Mário Heringer (MG) colocou um aliado na área de gestão de pessoas; o senador Telmário Mota (RR), hoje sem partido, tem ascendência sobre encomendas.

Detalhe: três vice-presidentes são servidores de carreira, o que fez passar no crivo da lei, mas só chegaram aos postos de comando por terem se tornado "afilhados" políticos dos parlamentares.

"Os requisitos para dirigentes têm que ser ultrapassados com folga pelos candidatos, e não na base do jeitinho, como o governo aparentemente tem feito", diz o representante dos trabalhadores no conselho de administração dos Correios, Marcos César Alves Silva. Para ele, o governo não "vestiu a camisa" da nova legislação e afrouxou a cobrança para acomodar indicações da base.

Uma das brechas que têm sido constantemente encontradas para driblar a Lei 13.303 está na experiência de quatro anos, em cargo de comissão ou em função de confiança "equivalente" a DAS-4 no setor público, como um dos possíveis requisitos para dirigentes de estatais. Como lembra Silva, as funções DAS-4 são de média estatura na hierarquia do Poder Executivo e não representam garantia de qualificação dos candidatos a dirigentes. Segundo ele, a palavra "equivalente" na lei tem permitido ao governo fazer malabarismo para colocar seus nomes preferidos em cargos de direção.

No fim do ano passado, a Caixa promoveu mudanças no segundo escalão, tentando seguir um misto de qualificação técnica e indicação política. A regra foi encontrar perfis parecidos com o do próprio presidente, Gilberto Occhi, que é de carreira na instituição financeira, mas bancado no cargo pelo PP.
A vice-presidência de riscos, de grande importância para a calibragem de volumes e juros a grandes operações de créditos, saiu da órbita do Ministério da Fazenda - como quase sempre ocorria - e teve sua indicação feita pelo deputado Pauderney Avelino (DEM-AM). Houve indicações ainda do PMDB, do PSDB, do PRB e do PP.

Outra demonstração de influência política em um posto de comando nas estatais foi dada na segunda-feira. O senador Edison Lobão (PMDB-MA), presidente da Comissão de Constituição e Justiça, conseguiu arrancar do governo o apoio para reconduzir seu filho Márcio à chefia da Brasilcap. Ele já presidia a empresa de títulos de capitalização e teve o mandato renovado, mesmo depois de ter sido alvo em fevereiro da Operação Leviatã, um desdobramento da Lava-Jato. Lobão teria recorrido a Temer para preservar o cargo. ((Por Daniel Rittner, colaboraram Eduardo Campos, Marcelo Ribeiro e Raphael Di Cunto, Valor Econômico)

COMENTÁRIOS

Nome

33 CONREP,3,AACB,1,AADC,10,Abono Pecuniário,3,Abrapp,1,Ação INSS,1,Acidente,1,ACT 2016/2017,15,ACT 2018/2019,112,ADCAP,42,Afastamentos,1,Agência,23,AGU,2,ALESP,1,ALMG,3,Alunos,1,ANATECT,4,ANATEL,5,Animais,4,Anistia,2,ANS,3,Aplicativo,1,Aposentados,7,APP,1,Apreensão,2,ARACT-SP,2,Arrombamento,2,Assaltos,29,Assédio,1,Assédio Moral,1,Assistência Médica,1,ATAs,1,Atendente Comercial,2,Atendimento CorreiosSaúde II,1,Atendimento Digital,1,Atestado,1,Atraso,1,Atrasos,5,Audiência,1,Audiência Pública,9,Auditoria,1,Auxílio Doença,1,Auxílio-creche,1,Azul,9,Banco Postal,25,BB,1,BDO Brasil,1,Benefícios,9,Black Friday,5,BNY Mellon,8,Boletim das Estatais,1,Cachorro,1,CADE,9,Cães,1,Cajamar,1,Calote,2,Caminhão,1,Caminhões,1,Canal Descomplica,1,Cancelamento,1,Capitalizar,1,Carlos Fortner,2,Cartas,2,Carteira de Trabalho,5,Carteiro,15,Carteiro Motorizado,1,Carteiro Poeta,1,Carteiros,1,Casamento,1,CAT,2,CBDA,1,CBHb,1,CBS,1,CDD Polo,1,CGPAR,5,CGU,2,Chip Amarelinho,4,Clipping,1542,Comunicado,3,Concurso,2,Condições de Trabalho,4,Conselho de Administração,2,Contas Públicas,1,Contra a Privatização,34,Contrabando,1,Contribuição Extraordinária,2,Copa do Mundo 2018,1,Correios,323,Correios Celular,13,Correios Saúde,1,Correios Saúde II,11,Corte de Energia,1,Cronograma de Empréstimos,2,CSP Conlutas,1,CTB,1,CUT,1,CVM,3,Dano Moral,1,Data Comemorativa,2,DDA,9,Déficit,1,Demissão Justa Causa,1,Demissão Motivada,14,Despacho Postal,21,Destaque,933,Desvio,2,Diário Oficial,1,DIEESE,1,Diferencial de Mercado,1,Digital,6,Direitos dos Empregados,22,DNI,2,e-commerce,1,Empréstimos,1,ENEM,1,ENEM 2018,3,Entrega Matutina,3,Esclarecimento,1,Estadão Conteúdo,1,Estado de Greve,3,Estatais,27,Estatais Estratégicas,1,Exames Periódicos,1,Exclusiva,78,Extinção,1,Extravio,2,FAACO,3,Falecimento,1,Fechamento,17,FEDERAÇÕES,450,FEDEX,1,FENTECT,307,Férias,2,FINDECT,197,Fiscalização,1,Frota,1,Funções,1,Fundos de Pensão,56,Furto,1,G1,1,Geral,471,Gilberto Kassab,3,GOL,1,Golden Share,1,Gratificação de Função,2,Greenfield,13,Greve,26,Incorporação de Função,1,Indicação,1,Indicação Política,1,Informa Postalis,5,Informe Jurídico,241,Insegurança,3,INSS,1,Insumos,1,INTERSINDICAL,1,Intervenção,2,Joint Venture,5,Jovem Aprendiz,3,Justa Causa,1,Kassab,2,Lançamento,1,LATAM,3,Lei das Estatais,3,Licença-Paternidade,1,Licenças,2,Licitação,3,Limpeza,1,Livre Escolha,1,Logística,2,Lucro,2,Luta Unificada,34,Malware,1,Manuais,2,Marcos César,15,Marcos Pontes,2,Mercado Livre,1,Metas,1,Ministério da Fazenda,1,Ministério do Planejamento,8,Ministério do Trabalho,1,Ministro,1,Motociclistas,6,MPF,18,MPT,1,MTE,2,multiatendimento financeiro,1,OAI,1,OJ247,17,Operação Pausare,1,Operação Rizoma,5,Operador de Empilhadeira,1,Opinião Ecetista,1,OTT,4,Outubro Rosa,1,Pagamento Abono,1,Panorama das Estatais,1,Papai Noel dos Correios 2018,10,Paralisação,5,Parceria,3,Parecer,1,Paternidade,1,Patrocínio,7,Paulo Guedes,5,Paulo Paim,1,PBM,1,PCCS1995,2,PDV,3,Plano BD,2,Plano de Saúde,4,Plantão Negociação 2018/2019,19,PLP 268/2016,1,Policia Federal,3,Polícia Federal,1,Políticas de Investimento,1,Portaria,2,Postal Saúde,121,Postalis,389,Postalis Digital,3,PostalPrev,4,Praect,2,Premiação,1,Presidente,8,Prestador,1,Prestador Suspenso,1,Previc,10,Primeira Hora,176,Privatização,20,Processo,22,Professora,1,Projeto de Lei,2,Promoções Horizontais,1,Protesto,1,Qualidade,1,Quarentena,1,Reajuste,1,Reajuste de Tarifas,1,Recadastramento,6,Receita Federal,7,Reclamações,4,Reestruturação,1,Refém,2,Refis Postal,1,Reforma Trabalhista,1,Reintegração,1,Renegociação,1,Rentabilidade,2,Restruturação,4,Resultados Operacionais,1,Rombo,1,Roubo,3,RTSA,1,Salários,1,Saúde Bucal,2,Saúde da Mulher,6,Saúde em Dia,1,Seguro de Vida,2,Selos,9,Sequestro,1,Série,7,Série Correios Saúde II,11,Serviços Postais,2,SEST,2,Sincort-PA,9,Sincotelba,26,Sindecteb,31,Sindicato,788,Sintcom-PR,55,Sintect-AC,17,Sintect-AL,96,Sintect-AM,5,Sintect-AP,12,Sintect-CAS,11,Sintect-CE,12,Sintect-DF,53,Sintect-ES,47,Sintect-GO,34,Sintect-JFA,2,Sintect-MA,40,Sintect-MG,20,Sintect-MS,36,Sintect-MT,24,Sintect-PB,30,Sintect-PE,29,Sintect-PI,45,Sintect-RJ,145,Sintect-RN,16,Sintect-RO,6,Sintect-RPO,15,Sintect-RR,1,Sintect-RS,55,Sintect-SC,27,Sintect-SE,7,Sintect-SJO,2,Sintect-SMA,5,Sintect-SP,139,Sintect-STS,11,Sintect-TO,13,Sintect-URA,9,Sintect-VP,11,SQUASH,1,STF,19,STJ,1,Taxa Emergencial,2,Taxa Extra,4,Taxa Homologação Importados,5,TCU,4,Tecnologia,1,Teletrabalho,1,Terceirização,8,Termo Aditivo,1,Tesouro Nacional,1,Top of Mind,2,Transferência,1,TRF,2,TRT,36,TSE,3,TST,25,União,2,Universitários,1,UPU,2,USPOST,1,Vale Alimentação,1,Vale Extra,1,Vale Refeição,1,Vale Transporte,4,Venda Imóveis,2,Vice-presidente,5,Vídeo,1025,Vírus,1,XIIICONTECT,1,
ltr
item
Correios do Brasil - Funcionários: Lei não altera o loteamento político de estatais
Lei não altera o loteamento político de estatais
Nos bastidores, a prática de buscar afilhados políticos para o comando das estatais ainda corre solta - tornou-se apenas menos escancarada.
https://1.bp.blogspot.com/-z5RzIvvKVV0/V2gDpqJKahI/AAAAAAAAATo/FfOrI6asyqsstOPm711HCnMBJpgM6XuwQCPcB/s320/Correios%2BPredio.jpg
https://1.bp.blogspot.com/-z5RzIvvKVV0/V2gDpqJKahI/AAAAAAAAATo/FfOrI6asyqsstOPm711HCnMBJpgM6XuwQCPcB/s72-c/Correios%2BPredio.jpg
Correios do Brasil - Funcionários
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2017/04/lei-nao-altera-o-loteamento-politico-de.html
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/
http://correiosdobrasilfuncionarios.blogspot.com/2017/04/lei-nao-altera-o-loteamento-politico-de.html
true
4537349496477451586
UTF-8
Carregar todas as postagens Não encontrou nenhuma mensagem VER TUDO Leia mais Resposta Cancelar resposta Apagar Por Início PÁGINAS POSTAGENS Ver Tudo RECOMENDADOS PARA VOCÊ NOTÍCIAS SOBRE ARQUIVO BUSCA TODAS POSTAGENS Não foram encontrados resultados com a sua palavra Voltar ao inicio Domingo Segunda Terça Quarta Quinta Sexta Sábado Dom Seg Ter Qua Qui Sex Sab Janeiro Fevereiro Março Abril Maio Junho Julho Agosto Setembro Outubro Novembro Dezembro Jan Fev Mar Abr Maio Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Agora mesmo 1 minuto atrás $$1$$ minutes ago 1 houra atrás $$1$$ hours ago Ontem $$1$$ days ago $$1$$ weeks ago Mais de 5 semanas atrás Seguidores Seguir ESTE CONTEÚDO É PREMIUM Compartilhe para desbloquear Copiar todo o código Selecionar todo o código Todos os códigos foram copiados para a área de transferência Não é possível copiar os códigos / textos, por favor pressione [CTRL] + [C] (ou CMD + C com Mac) para copiar